SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

BNDES realizará novo concurso público em 2015

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já começa a se mobilizar para a realização de novo concurso público. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a seleção será para dar continuidade à formação de cadastro reserva de pessoal do concurso anterior, realizado em 2012. A intenção é que até o término do prazo de validade do último, em 12 de junho de 2015, a instituição conte com um novo concurso para permitir eventuais contratações que forem necessárias.

Ainda de acordo com a assessoria, como os trabalhos ainda estão em uma fase bastante inicial, ainda não é possível prever se a publicação do edital ocorrerá até o final desde ano ou em 2015. Porém, adiantam que um cronograma deverá começar a ser montado no decorrer das próximas semanas.

Desta forma, a expectativa é de que o próximo concurso seja para os mesmos cargos da seleção de 2012. Na ocasião, para quem possui ensino médio, as oportunidades foram para a carreira de técnico administrativo.  Para nível superior, as opções foram para profissional básico, com formação nas áreas de administração, análise de sistemas – desenvolvimento, analise de sistemas – suporte, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, contabilidade, direito, economia, engenharia e psicologia.

Os iniciais são de R$ 4.148,82 para técnico administrativo e R$ 10.405,04 para profissional básico, já incluindo R$ 399,08 de auxílio-alimentação e R$ 823,95 de auxílio-refeição, todos com jornada de trabalho de 35 horas semanais.


Último concurso – No concurso de 2012, a organizadora foi a Fundação Cesgranrio, com aplicação de provas  nas cidades de São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Porto Alegre/RS, Recife/PE e Salvador/BA.

A seleção contou com duas fases para os dois cargos, com provas objetivas na primeira e teste de redação para técnico e avaliação dissertativa, com cinco questões, para profissional básico na segunda. Para técnico, a parte objetiva contou com 70 questões, sobre língua portuguesa (25), matemática (25), língua estrangeira (8), conhecimentos específicos sobre o BNDES (6) e conhecimentos gerais (6). Para passar para análise de redação foi necessário acertar, no mínimo, 50% do total de pontos na prova, desde que o candidato não tenha zerado em nenhuma disciplina, e estar entre os 660 primeiros colocados.

Para profissional básico, a parte objetiva também contou com 70 questões, sobre língua portuguesa (20), língua estrangeira (10) e conhecimentos específicos (40). Neste caso, para a aprovação foi necessário atingir, no mínimo, 60% de acertos na prova como um todo, com pelo menos 3 pontos em língua estrangeira, 10 em língua portuguesa e 35 em conhecimentos específicos, com um limite de 660 aprovados na primeira fase.

0 comentários:

Postar um comentário