SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

quarta-feira, 3 de junho de 2015

TCU - Concurso depende apenas de escolha da banca

O Tribunal de Contas da União (TCU) deve definir, nos próximos dias, a organizadora de seu concurso público, que contará com uma oferta de 108 vagas, para auditores e técnicos em diversas áreas. Somente após a confirmação da escolhida, poderá ser fechado o cronograma do certame, incluindo data de publicação do edital, prazo de inscrições e dia de provas. De acordo com responsáveis pelo setor de concursos do órgão, a tendência é de que seja mantida a banca do concurso anterior, que foi o Cespe/UnB.
O concurso vem sendo aguardado desde 7 de junho de 2014, quando foi autorizado, com um total de 31 vagas. Porém, o quantitativo foi retificado para 109 e, posteriormente, para 108.
Destas, 66 são para o cargo de auditor federal de controle externo área especialidade de controle externo (AUFC-CE), das quais 36 são para a orientação auditoria governamental e 30 para a orientação tecnologia da informação. Para o cargo de técnico federal de controle externo área de apoio técnico administrativo especialidade técnica administrativa (TEFC-ATA) a oferta será de 42 oportunidades.
A seleção também servirá para suprir eventuais necessidades durante seu prazo de validade.
Um ponto ainda pendente é a definição se o edital contará com reserva de vagas para negros e pardos. Embora a vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármem Lúcia, tenha negado segmento ao Mandado de Segurança (MS) 33072, no qual o Instituto de Advocacia Racial e Ambiental pretendia que o STF determinasse reserva de 20% das vagas nos concursos para ingresso nos Poderes Legislativo e Judiciário para negros e pardos, o TCU ainda aguarda um parecer de sua consultoria jurídica se a reserva efetivamente não ocorrerá no concurso. Porém, de acordo com informações do setor de concurso, isto não deve afetar o andamento do certame.

Cargos

Para concorrer a auditor é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área e para os técnicos, ensino médio. No caso de auditor, a remuneração inicial é de R$ 16.660,27.
Além, disso, a carreira conta com 13 padrões de vencimentos, durante o exercício, que garantem melhorias salariais. Desta forma, no último, em final de carreira, o servidor veterano recebe R$ 23.879,88.


No caso dos técnicos, o inicial é de R$ 9.616,42. No final da carreira, no padrão 13, a remuneração chega a R$ 13.424,44.  

Distribuição

De acordo com a autorização retificada do concurso, as vagas de auditor para a orientação tecnologia da informação serão destinadas apenas para Brasília. Já as de auditor para a orientação de auditoria governamental serão distribuídas da seguinte forma: 29 para Brasília, duas no Acre, uma no Amazonas, uma no Amapá, uma no Mato Grosso, uma no Pará e uma em Roraima.
Por fim, das de técnicos, serão 32 para Brasília, uma no Acre, uma no Amazonas, uma na Bahia, duas no Maranhão, uma no Mato Grosso, uma no Pará, uma em Pernambuco, uma em Rondônia e uma em Roraima

Último concurso do TCU

A seleção anterior para auditores do TCU ocorreu em 2013. As oportunidades foram para a área de auditoria governamental. A prova contou com 100 itens de conhecimentos básicos e 100 de conhecimentos específicos, além de prova discursiva das duas áreas.

No caso de técnico, o último concurso ocorreu em 2012, na área de auditoria governamental. A organizadora também foi o Cespe/UnB e a seleção também contou com 100 itens de conhecimentos básicos, 100 de conhecimentos específicos e provas discursivas das duas áreas.

Arrebente em provas do Cespe, assista ao vídeo abaixo:



Fonte: JCConcursos

0 comentários:

Postar um comentário