SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Banco Central do Brasil deve anunciar concurso para técnicos e analistas!

O Banco Central tem vivido uma delicada situação nos últimos anos. De acordo com a lei, a instituição, responsável pela manutenção da estabilidade econômica do país, deveria contar com um efetivo de 6.470 servidores, entre técnicos, de nível médio, e analistas procuradores, ambos de nível superior. O que se vê no dia a dia da entidade, porém, é um quadro composto por 4.085 funcionários ativos, sobrecarregados pela falta de concursos públicos regulares para repor a mão de obra que se aposenta. Com um total de 2.393 cargos vagos, o Bacen enfrenta uma situação delicada, pois esse déficit de pessoal, da ordem de 37%, prejudica suas atividades.
O presidente regional do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central do Brasil (Sinal), Sérgio Belsito, mostrou descontentamento com relação à falta de um concurso já para o início deste ano e cobrou a abertura imediata de seleção para, pelo menos, 2 mil vagas efetivas, além da nomeação de mais aprovados do certame de 2013. “É entristecedor ver os funcionários do Banco Central sobrecarregados, fazendo apenas o mínimo possível. Precisamos preencher aproximadamente 2 mil vagas através de concursos, para desempenhar nossas tarefas com excelência”, disse o sindicalista, que confirmou a presença do sindicato em Brasília para cobrar ações da administração federal e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).
Conforme lista divulgada recentemente pela Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos Públicos (ANPAC), a previsão é de que entre o final de 2015 e início de 2016 seja autorizado concurso público para Técnicos e Analistas. 
Conquistar uma vaga em concursos como os do Banco Central (BC) é para muitos um objetivo de vida. A preparação para alcançar a meta, no entanto, precisa em geral estar atrelada a um planejamento, que exige estratégia e dedicação e que, antes de mais nada, demanda tempo. Com essa expectativa de concurso para 2016 é fundamental que os interessados iniciem a preparação o mais rápido possível.
E, de fato, a grande necessidade imposta pela falta de pessoal cada vez maior, torna a realização de um novo concurso para BC apenas uma questão de tempo. Período esse que pode contar a favor daqueles que iniciarem desde já os estudos, haja vista a quantidade de conteúdo a ser apreendido e o alto grau de conhecimento exigido nas provas do banco, sobretudo na hipótese de ser mantida a banca da última seleção (de 2013), o Cespe/UnB.
Quem deseja ingressar no Bacen deve, nesse primeiro momento, estudar as disciplinas básicas do último concurso, que são as mesmas para todas as áreas pelas quais as vagas de técnico e analista costumam ser distribuídas (duas áreas para técnico e seis para analista, todas com exigência de formação em qualquer área). No caso de técnico, por exemplo, a parte básica do concurso mais recente abrangeu Língua Portuguesa, Noções de Direito Constitucional e de Direito Administrativo, Gestão Pública, Informática e Raciocínio Lógico-Quantitativo.

Oportunidades
Do último concurso, ficou um saldo de 735 aprovados, que poderão ser convocados. Caso isso aconteça, o que ainda não está definido (o prazo de validade do concurso termina em setembro, e apenas 200 dos aprovados restantes têm convocação garantida), ainda ficará um saldo negativo de pelo menos 1.658 funcionários. A situação torna um novo concurso inevitável, uma vez que gera uma sobrecarga de trabalho dentro da instituição, que acumulou diversas novas atribuições nos últimos anos.
.

Entretanto, para que um novo concurso possa acontecer até o início do próximo ano, será necessário que a direção do BC encaminhe pedido de ao Ministério do Planejamento até maio próximo, para que entre no planejamento orçamentário. Isso, porém, pode criar um impasse, pois nos planos da autarquia o pedido somente será encaminhado em setembro, após o término da validade do atual concurso para técnico e analista. Segundo o presidente do Sinal, o sindicato tem trabalhado, no entanto, pela convocação dos últimos concursados e pela solicitação de um novo concurso a tempo de ser realizado, no mais tardar, no início do ano que vem.
 .
O cargo de técnico é aberto a quem possui o ensino médio completo, e garante ganhos iniciais de R$ 6.065,36. No caso de analista, o requisito é o ensino superior completo em qualquer área, e a remuneração inicial, de R$ 15.376,70. Ambas as remunerações incluem o auxílio-alimentação, de R$ 373.

Fonte: Gran Cursos

0 comentários:

Postar um comentário