SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

TRF da 2ª Região anuncia concurso para nível médio e superior! Inicial de R$ 6 mil!

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES), que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, programa a abertura de concurso para a área de apoio, para as carreiras de técnico (nível médio) e analista (superior) judiciários. De acordo com o presidente do TRF-RJ/ES, desembargador federal Poul Erik Dyrlund, o objetivo é publicar o edital em março de 2016. No entanto, segundo ele, a seleção ainda precisa ser confirmada, devido às restrições orçamentárias do governo federal. Para isso, na próxima segunda-feira, dia 14, haverá uma reunião do Conselho da Justiça Federal para avaliar o concurso, em um cenário de cortes no orçamento. O desembargador Poul Erik mostrou-se otimista quanto à seleção.
 
"A questão do concurso ainda será definida tendo em vista as restrições orçamentárias. Segunda-feira, dia 14, teremos uma reunião em Brasília no conselho (da Justiça Federal) e um dos itens da pauta é justamente o concurso. Teremos, então, uma orientação no plano nacional. A minha esperança é que a seleção aconteça. Em princípio, a ideia é de publicação do edital no mês de março. Em relação ao número de vagas, não sei dizer, pois ainda vamos identificar as carências."
 
Esse conselho é o responsável pela liberação das verbas aos tribunais federais e, por isso, o desembargador Poul Erik apresentará a necessidade do concurso. A nova seleção do TRF-RJ/ES ocorreria pelo fato de o concurso anterior para a área de apoio ter o prazo expirado em 16 de julho do próximo ano. Apesar de o órgão não ter confirmado os cargos, nem o número de vagas, acredita-se que as mesmas especialidades da última seleção, que ocorreu em 2011, sejam oferecidas.

 
Na ocasião, o concurso visou à formação de cadastro de reserva nos cargos de técnico e analista judiciários em 28 especialidades. O prazo de validade foi de dois anos, prorrogável por igual período. Para o nível médio completo, houve oportunidades na área administrativa, Telecomunicações e Eletricidade, além de Segurança e Transporte, a última exigindo também a carteira de habilitação (categoria D ou E). No nível médio/técnico, as chances foram nas áreas de Contabilidade, Enfermagem e Informática. No 3º grau, as áreas contempladas foram administrativa, para quem possui qualquer graduação, e judiciária, para bacharéis em Direito. Houve chances também em outras áreas, que podem ser consultadas em tabela no anexo abaixo.

Remunerações - O técnico tem remuneração inicial de R$6.224,79, somando vencimento de R$2.824,17, gratificação de atividade judiciária (GAJ) de R$2.541,75, Vantagem Pecuniária Individual (VPI) de R$59,87 e auxílio-alimentação de R$799. Já o analista tem rendimento de R$9662,84, com salário-base de R$4.633,67, GAJ de R$4.170,30, VPI de R$59,87 e auxílio-alimentação de R$799. Poul Erik Dyrlund recomendou que os interessados estudem. "Os interessados podem e devem estudar sempre", orientou. Para seguir o conselho do presidente, os pré-candidatos podem guiar-se pelo concurso de 2011, organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC).
 
À época, os candidatos a técnico judiciário foram avaliados por meio de 60 ou 70 questões objetivas, dependendo da área. Já os interessados na função de analista responderam a 60 ou 70 questões, também dependendo da área. Houve também estudo de caso, prova física e prática, de acordo com a área.
 
Muitas convocações - O concurso de 2011 mostra que o TRF-RJ/ES convoca bastante aprovados. Até julho deste ano, foram chamados 447 técnicos, sendo 389 administrativos e 58 de apoio especializado, além de 300 analistas. O TRF-RJ contrata pelo regime estatutário, que garante a estabilidade. 

Fonte: Folha Dirigida

0 comentários:

Postar um comentário