SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Concurso TST 2017: Edital em março e banca organizadora pode ser definida este mês!

Excelente oportunidade anunciada para concurseiros/as que desejam ingressar no judiciário trabalhista. É que o Tribunal Superior do Trabalho (TST), instância mais elevada de julgamento para temas envolvendo o direito do trabalho no Brasil, terá edital de um novo concurso público para área de apoio em março.
A banca organizadora pretende ser definida este mês, dependo ainda da finalização do projeto básico para contratação da organizadora que ficará encarregada pelo edital TST. A informação foi concedida pelo setor de Recursos Humanos do órgão.
No início do mês passado, o diretor de Gestão de Pessoas do TST, José Railton Silva Rego, informou que o órgão já elabora o projeto básico do concurso, visando à escolha da organizadora. No planejamento do órgão, esse documento deverá ficar pronto até este mês, quando o TST pretende contratar a banca.
José Railton Silva Rego também falou das especialidades da seleção. Segundo o diretor, serão contempladas as mesmas áreas do último concurso, realizado em 2012, com exceção da Medicina do Trabalho, no caso do analista. Está confirmado, portanto, que o concurso contará com oportunidades de técnico das áreas administrativa (nível médio), segurança judiciária (médio ou médio/técnico + carteira de habilitação na categoria D ou E) e programação (médio ou médio/técnico + curso de Programação com, no mínimo, 120 horas/aula) – veja mais detalhes abaixo.
A informação da realização de um novo certame também já foi anunciada pelo próprio presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, durante a sessão de encerramento do ano judiciário. Na ocasião, o magistrado fez um balanço de 2016 e destacou os projetos para o próximo ano.
O ministro espera que o TST realize, em 2017,  o 1º Concurso Nacional da Magistratura Trabalhista e um concurso público para os cargos de técnico (nível médio) e analista (superior) no TST.
Em 2017, o presidente do TST acredita que a Justiça do Trabalho terá mais tranquilidade fiscal para desempenhar suas atividades, mesmo com a aprovação do teto dos gastos. Com um orçamento previsto de R$ 20,1 bilhões para o próximo ano (R$ 3 bilhões a mais do que em 2016), o tribunal poderá manter o regular funcionamento do judiciário trabalhista e, consequentemente, programar a abertura do concurso TST 2017. 

Validade último concurso TST

O último concurso TST para as carreiras de apoio ocorreu em 2012, com homologação do resultado final no mesmo ano. Como o prazo de validade foi prorrogado por mais dois anos, em outubro de 2014, venceu em outubro de 2016. Assim sendo, o edital TST é iminente.

Veja as atribuições de alguns dos cargos previstos e requisitos do concurso TST 2017

  • Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: Prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza jurídica emitindo informações e pareceres; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; suporte técnico e administrativo aos magistrados e/ou órgãos julgadores; redação, digitação e conferência de expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.
  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza administrativa emitindo informações e pareceres; examinar e elaborar fluxogramas, organogramas e demais esquemas ou gráficos de informações; entre outras.
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Taquigrafia

Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: executar o apanhamento taquigráfico de sessões e outros eventos determinados pela Presidência ou pela Secretaria-Geral Judiciária; executar as ligações dos “quartos” de serviço, incluir as leituras e proceder a revisão; entre outras.
  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: prestar suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais, magistrados e órgãos judicantes; executar trabalhos de redação e digitação de natureza variada, revisando-os antes de sua entrega definitiva; entre outras.
  • Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança Judiciária

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e Carteira Nacional de Habilitação, categoria D ou E.
Atribuições: atuar na segurança pessoal dos senhores Ministros e outras autoridades, em âmbito interno, com vistas a assegurar a integridade física; realizar investigações preliminares; entre outras.

Remunerações do próximo edital TST

É uma excelente oportunidade para candidatos com nível médio completo, nível superior em qualquer áreas e áreas especializadas que desejam seguir carreira em um tribunal de grande destaque no cenário nacional, pois os inicias são de R$ 7 ou R$ 12 mil em início de carreira, valores atualizados e que valerão a partir do segundo semestre do ano que vem, quando está previsto o ingresso dos novos servidores.
O valor de uma Analista Judiciário, Áreas Judiciária, Administrativa e demais especialidades serão de R$ 11.007, somado aos auxílios-alimentação e saúde, chegam a R$ 11.921, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho. O valor de um Técnico Judiciário é de R$ 6.709, somados aos mesmos benefícios básicos, é de R$ 7.893, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho.
Todos os valores mencionados estão de acordo com a Lei 13.317, sancionada em junho deste ano pelo governo, onde são reajustados tanto o salário-base quanto a gratificação de atividade judiciária (GAJ). No topo das carreiras chegará, em 2019, a R$ 11.398 e R$ 18.701. 

Jornada de Trabalho dos aprovados no concurso TST

Os editais preveem 40 horas semanais, mas você pode trabalhar apenas 35h semanais se fizer 7h corridas, sem intervalo para o almoço. A definição do horário de entrada e saída é flexível, e varia conforme o setor de lotação.

Lotação dos aprovados no concurso TST

Os recém-concursados são lotados em Brasília/DF.

Organizadora e etapas do concurso TST

Os concursos do TST são tradicionalmente realizados pela FCC e Cespe/UnB. As seleções compreendem prova objetiva e discursiva. Além desta etapa, o certame conta com investigação social e funcional, prova de capacidade física para técnico de segurança, e teste prático para especialidade de taquigrafia, exigindo dos candidatos um altíssimo nível de preparação e um estudo pré-edital de muita dedicação.

Aplicação das provas do concurso TST

As provas do concurso costumam ser aplicadas somente no Distrito Federal.

Dicas para o início dos estudos concurso TST

Nesta fase inicial de estudos é importante que o candidato entenda a banca dos últimos certame e para isso pesquise sobre o examinador, conheça sua história, descubra suas tendências. Uma forma de conhecer a banca examinadora é refazer provas anteriores, disponíveis nos sites. Assim, é possível assimilar o modelo de avaliação.
No último edital, a primeira avaliação conteve 60 questões: 30 de Conhecimentos Básicos e 30 de Conhecimentos Específicos para técnicos, e 20 básicas e 40 específicas para analistas. Para os dois cargos, os itens específicos tiveram peso três. Os analistas precisaram elaborar uma redação, e os técnicos da especialidade Programação, um estudo de caso.
Foram considerados aprovados no exame objetivo, os participantes que conseguiram atingir o mínimo de pontos (200) após a aplicação da fórmula para calcular a média individual. Na prova discursiva, candidatos à analista devem conseguir a metade dos pontos e classificação dentro do limite de textos a serem corrigidos, variável por cargo. Não há nota mínima para o estudo de caso, sendo eliminados aqueles que não se colocarem entre os 150 primeiros.

Detalhes concurso TST 2017:

  • Concurso: Tribunal Superior do Trabalho (Concurso TST)
  • Banca organizadora: A definir
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Níveis médio e superior
  • Número de vagas: Em definição
  • Remuneração: R$ 7 mil Técnico e R$ 12 mil analista
  • SituaçãoEdital anunciado
  • Previsão p/ publicação do edital: 2017
  • Link do último edital

0 comentários:

Postar um comentário