SAIBA COMO FUNCIONA O

4° Simulado Nacional - Área Fiscal

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Presidente diz que edital de concurso para escrevente do TJ-SP sai em março

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), desembargador Paulo Dimas Bellis Mascaretti, confirmou, no último dia 1º de fevereiro, novo concurso público para escrevente técnico judiciário na capital e Grande São Paulo. Poderão participar interessados com escolaridade do nível médio. A remuneração inicial é R$5.697,18, já com salário de R$4.473,16, auxílio-alimentação de R$42 por dia (R$924 na média de 22 dias) e auxílio-saúde de R$300. 
Ainda de acordo com o presidente, as primeiras convocações dos aprovados serão iniciadas no início do segundo semestre. Embora o presidente não tenha informado o número de vagas iniciais, o TJ-SP tem tradição de chamar muitos aprovados além das vagas do edital. Em alguns concursos, até três vezes mais.   


pressa em contratar novos servidores é explicada pelo déficit de mais de 3 mil escreventes em todo o estado (leia matéria a seguir). O desembargador destacou ainda que um outro concurso para as comarcas da 2ª à 10ª Região Administrativa (capital e interior) será realizado após o fim da validade (termina em dezembro) ou das listas de aprovados do concurso anterior. “À medida que os concursos forem esgotando a possibilidade de recrutamento, nós vamos fazer novos concursos para trazer novos servidores”, garantiu. Com a publicação do edital já em março para a capital e Grande São Paulo, a expectativa é que a prova objetiva aconteça ainda no primeiro semestre. 
 
No último concurso os candidatos passaram por prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório e exame de digitação, de caráter eliminatório. O concurso da primeira região foi iniciado em 2014 e tem validade somente até maio deste ano, sem possibilidade de prorrogação. Organizada pela Fundação Vunesp, a seleção reuniu 142.360 inscritos para 471 vagas iniciais. Para o interior foram 345 vagas iniciais e 179 mil candidatos. 

TJ-SP chama muitos aprovados

histórico de muitas convocações para escrevente é um dos grandes atrativos do concurso. O órgão se destaca por convocar muitos aprovados além das vagas iniciais. Somente no último concurso para a 1ª Região Administrativa, que engloba capital e Grande São Paulo, foram convocados 1.711 aprovados, mais de três vezes a oferta inicial do concurso, que foi de 471 vagas. O número de nomeações fez com que a lista chegasse perto do fim, restando apenas 78 aprovados.
 
Já no concurso para comarcas do interior e litoral, realizado em 2015, a oferta foi de 345 vagas, distribuídas entre as outras nove regiões administrativas do órgão (2ª à 10ª). Neste caso, o número de convocações já superou as vagas iniciais. Até o momento já são mais de 1.200  convocações, de acordo com dados da comissão formada por aprovados no concurso. Neste caso a seleção somou 2.557 aprovados e tem validade até dezembro deste ano.
 
O formato do concurso dá grande esperança para os remanescentes. O órgão habilita para a segunda fase cerca de três vezes mais aprovados que o da oferta inicial. Já a prova de segunda fase têm caráter somente eliminatório, o que permite que todos os aprovados estejam aptos a nomeação.

Com informações de Folha Dirigida

0 comentários:

Postar um comentário